Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

sábado, 1 de março de 2014

Gastos da Copa, o limite não é o céu!

Após mais de 8 bilhões gastos somente nos estádios e mais alguns para os demais preparativos da festa, muitas prefeituras das cidades-sede do torneio sentiram o baque dos gastos estratosféricos exigidos por contrato com a Fifa. Algumas cidades anunciaram que não irão arcar com alguns gastos excessivos temporários e a Fifa deu o recado, "vamos processar". O fato é que os gastos com a Copa estão bem acima do previsto e maioria das obras do "legado" não estão prontas e algumas foram até abandonadas. Na Amazônia, por exemplo, a conclusão do Aeroporto de Manaus ficará para depois, mas o estádio, este sim, já ficou pronto. A Copa vai ser, realmente, a cara do Brasil, sendo que neste caso, os estádios serão os nichos ricos, faraônicos, verdadeiros enclaves; enquanto no entorno teremos a população se acotovelando para chegar as arenas, como ocorreu no Recife; engarrafamento quilométricos, como em Belo Horizonte; brigas como em Brasília; e muito o que fazer, como em Manaus que não competições, campeonato nem times para sustentar o funcionamento do equipamento após o torneio. Segue os empasses:

Eventos , Prefeito de Recife, Geraldo Julio. Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR
Prefeito de Recife, Geraldo Julio. Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

O prefeito de Recife, Geraldo Julio, afirmou na última sexta-feira (14) que desistiu de usar dinheiro público para realização do Fifa Fan Fest, espaço destinado à transmissão ao vivo, longe dos estádios, dos jogos da Copa do Mundo .

Dessa maneira, a capital pernambucana pode ser a única das 12 sedes da Copa do Mundo sem contar com a festa que exibe, além dos jogos no telão, atrações musicais no palco. De acordo com o prefeito, a única chance de o público pernambucano contar com o evento será por meio da iniciativa privada, seja de patrocinadores ou da Fifa, uma vez que há rumores de que a entidade máxima do futebol pode bancar a Fan Fest em São Paulo e Rio de Janeiro.

“Não há problemas na realização do evento, ele pode acontecer”, afirma. “São Paulo e Rio são as capitais mais ricas do Brasil e serão bancadas pela Fifa. Obviamente, nas capitais mais pobres, como é o Recife, não podemos colocar dinheiro público para a realização deste evento.”

Já em Curitiba... Estádio de Curitiba para a Copa não terá gramado costurado ou drenagem a vácuo
 
Curitiba está mantida na Copa. Não significa, no entanto, que a capital paranaense tenha topado tudo que a Fifa propôs para a Arena da Baixada. Gastos considerados excessivos especialmente pelo Atlético-PR, como luxos desnecessários, foram deixados pelo caminho como forma de baratear as obras estimadas em R$ 330 milhões. O valor ainda passa por auditoria e não foi fechado.

Na reunião que criou o plano de emergência para a capital paranaense, em 21 de janeiro, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, se virou para o presidente do Atlético-PR, Mario Celso Petraglia, e disse nunca ter enfrentado tantos problemas no acordo com um time. Mas ele também teve que engolir algumas negativas vindas no sentido contrário.
 
A Fifa queria, por exemplo, que o gramado do estádio rubro-negro fosse ‘costurado', mas não teve o seu pedido atendido. A exemplo do que aconteceu em outras sedes, como Rio de Janeiro, Recife e Brasília, rolos de grama foram utilizados pela Arena da Baixada. Além do maior custo, havia a preocupação com o prazo estipulado para a manutenção do estádio na Copa, a última terça-feira, 18.
 
As condições de plantio não são também as recomendadas pelo consultor da Fifa, Charles Botta, responsável pelo alerta em torno dos atrasos nas obras e responsável por comunicar a Valcke nesta semana o panorama da cidade antes do anúncio de sua continuidade no Mundial, realizado durante congresso técnico em Florianópolis. Outro requisito da entidade para os estádios da Copa, a drenagem a vácuo do campo, também foi descartado pelo presidente do Atlético-PR, Mario Celso Petraglia, assim como a instalação de ar-condicionado nos corredores da arena.
 
O cartola não teve como contornar apenas a exigência da Fifa para a disponibilidade de 40 mil lugares vendáveis - no plano inicial do clube, o número era atendido, mas considerando a cessão de três mil deles para a imprensa. O secretário-geral Jérôme Valcke projeta a conclusão das obras até 15 de maio.

Fontes: http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/eventos/recife-pode-ficar-sem-fifa-fan-fest-durante-a-copa_97302.html?pesquisa=1 e http://t.esportes.br.msn.com/copa-2014/noticias/fifa-pede-mas-atl%c3%a9tico-pr-rejeita-gastos-com-luxos
Postar um comentário