Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Fiscalização e multas no Turismo do Ceará!

A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou recentemente uma nova Lei que regula algumas atividades turísticas na cidade, com destaque para os passeios, cadastro e guiamento, inclusive com multas pesadas para quem descumprir as normas. A Lei também criou a figura do Agente de Fiscalização, por meio da AGEFIS - Agência de Fiscalização com objetivo de coibir o elevado número de passeios e serviços que estão sendo realizados sem guiamento, por exemplo; ou mesmo por pessoas sem nenhum tipo de credenciamento exigido pela Lei Geral do Turismo (Federal). 

A Lei foi publicada no Diario Oficial no dia 21 de dezembro de 2017. Segue os valores das multas:


- Prestar serviço de turismo sem cadastro: R$ 4.000; 
- Prestar serviço de turismo com cadastro vencido: R$ 3.000;
- Promover e executar passeios, excursões etc... sem guia de turismo cadastrado: R$ 5,000;
- Utilizar a credencial fora das suas atribuições: R$ 3.000.

domingo, 26 de novembro de 2017

Transporte Rodoviário com bandas tarifárias!

Uma notícia recente passou despercebida, mas deve dá um novo folego ao transporte rodoviário nacional. A partir deste ano, as empresas de transporte poderão oferecer promoções até o valor máximo permitido em cada rota pela ANTT - Agencia Nacional de Transporte Terrestre, uma espécie de banda tarifária para quem comprar com antecedência ou variar de acordo com a sazonalidade das rotas, assim como ocorre atualmente com as empresas aéreas e hotéis. Para o consumidor, uma mudança importante: ele saberá o máximo que vai pagar, mas se comprar com antecedência poderá pagar menos.

A partir de agora, as companhias rodoviárias poderão oferecer tarifas mais atrativas de acordo com a antecedência, sazonalidade e demanda das rotas operadas por todo o Brasil. Foto: Diário de Macaé

Link: http://g1.globo.com/economia/noticia/antt-regulamenta-tarifa-promocional-para-onibus-e-trem.ghtml

Cresce o Turismo em Santarém!

A cidade de Santarém, localizada no oeste do Pará, esta colhendo os bons frutos do Turismo, que se mostram visíveis por todo o município, que esta mais organizado e tem recebido investimentos públicos e privados. Na hotelaria, por exemplo, novos empreendimentos surgem em vários pontos da cidade, além de novos meios de hospedagem no principal polo de atração de visitantes, a vila de Alter do Chão. Novos veículos de turismo atuam no receptivo, entre vans e ônibus dando mais conforto aos cruzeiristas e aos numerosos grupos que começam a chegar na região. Diariamente, dezenas de embarcações partem dos portos da região para passeios ao longo dos rios Tapajós e Amazonas. Outro destaque é a gastronomia, muito elogiada pelos visitantes, o que colaborou para o aparecimento de novos restaurantes, focados na gastronomia local de auto padrão, elevando a qualidade dos pratos e trazendo uma contemporaneidade para a culinária local.

O resultado é a presença cada vez maior de estrangeiros na região, onde é comum vê-los jantando a noite nos vários restaurantes da orla da vila de Alter do Chão. Para colaborar com este bom momento, recentemente a Infraero concluiu os investimento na modernização e ampliação do Aeroporto de Santarém, o que contribui para um maior conforto dos usuários.

No verão amazônico, de julho a dezembro, dezenas de praias aparecem no rio Tapajós, atraindo milhares de visitantes.

Numa das praias do rio Tapajós, turistas aguardam o por do sol sobre a floresta.

No aeroporto de Santarém, a melhoria da conectividade e equipamentos das cias aéreas proporcionam que mais visitantes venham a região. Atualmente, do aeroporto de Santarém partem voos diretos para três capitais Belém, Manaus e Brasília; com dezenas de opções de conexões nacionais e internacionais pelas três principais cias aéreas nacionais: Azul, Latam e Gol.

Muitos grupos tem visito a região.

Apesar de em alguns horários até três voos estejam simultaneamente em solo, a ampliação recente do terminal proporciona um atendimento bom aos usuários. 

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

BRT - Belém: sonho de um passageiro suado e um ciclista atrasado!

As obras do BRT - Belém são uma miragem, um sonho, que, como contribuintes de Belém, vemos passar todos os dias sem que as autoridades competentes minimamente executem a obra com a devida qualidade. A história do BRT começou confusa, às pressas, nas mãos do prefeito anterior, Duciomar Costa e como era de se esperar, o prefeito atual, Zenaldo Coutinho, alegou uma série de questões para paralisar e depois retomar a obra. Neste meio, a Caixa Econômico Federal fez uma série de exigências técnicas, de projeto, para que o dinheiro fosse liberado... o restante desta novela acompanharemos a seguir, por meio de fotos feitas por mim nas últimas semanas. Vamos verificar como a obra esta sendo mal executada, os sérios problemas encontrados  no trecho pronto, a falta de funcionamento das estações, entre outros problemas:

Apesar da promessa (mais uma), a maioria das estações do BRT - Belém estão fechadas e sem previsão para abertura. A última promessa era que estariam funcionando em agosto, já estamos em novembro e nada.

Em algumas Estações, as paradas são próximas as travessias e das paradas dos ônibus comuns, como esta da Marambaia. Outras estações não estão conectadas, as paradas são distantes e os pontos de travessia também, ou seja, o que seria para facilitar, será mais um transtorno para os usuários. Você ganha tempo na viagem e perde andando até a Estação, como da Marinha (ainda fechada). 

Administrativamente, a Prefeitura ainda não mostrou capacidade técnica de manter os espaços já entregues. No trecho pronto, as praças estão abandonas e, como se vê na foto, tem mato pra todo lado. 

Os separadores de fluxo já se foram em muitos trechos, antes era uma feia barreira de concreto, as atuais peças amarelas já sumiram em muitos trechos, como este na avenida Almirante Barroso.

Nas proximidades da Estação São Brás, o destaque seria o Monumento Magalhães Barata, também abandonado.

A Estação São Brás esta integrada ao Terminal Rodoviário de Belém, uma pena que a Estação não se conecta com quase nada.

Algumas poucas linhas param na Estação São Brás, apenas se conectando ao BRT... enquanto isso o bilhete único, integração com as demais linhas estão projetadas nos intermináveis estudos da SEMOB (Uma pergunta: estes estudos não foram feitos antes de se dimensionar as Estações?)

Alguns trechos das obras do BRT possuem ciclovias, mas uma vez desconectadas, como no caso das Av. Almirante Barroso e Augusto Montenegro, quando se chegada no Entroncamento pela ciclovia não há conexão.

As faixas dos ônibus expressos foram mal dimensionadas, a separação fica muita próxima ao fluxo de veículos. Nas curvas, os veículos ficam muito próximos a grade e qualquer desatenção, ocorre o que vemos acima, as cercas são destruídas. 

Perdemos três chances de fazer a obra de forma correta, primeiro no planejamento, despois na fiscalização e em seguida na execução. No caso desta rampa de acesso para cadeirantes, era para estar no mesmo nível da sarjeta, mas o que vemos é um batente elevado. Será que o pedreiro que executou a obra não pensou - "será que uma cadeira de rodas passa bem por aqui"?

Nas ciclovias ocorre os mesmos problemas, batentes em quase todas as descidas, um absurdo. Será que quem executou a obra não anda de bicicleta também? Isso atrasa a viagem dos ciclistas, danifica os pneus e deixa a viagem bem mais desconfortável.

Próximo a Estação Marambaia, num trecho de 100 metros existem três pontos de ônibus comuns. Um exagero!

Neste registro, verificamos que o divisor de fluxo projetado é muito estreito, causando acidentes.

Diariamente, passageiros suados aguardam nas paradas os ônibus comuns e observam o BRT passar refrigerado, na maioria das vezes vazio.

Acreditem: aqui nesta área é uma calçada e a ciclovia, mas onde esta a sinalização?

Segundo o projeto, a fiação da área seria subterrânea, mas pela sombra dos fios, somente dos postes de iluminação pública foram feitos neste formato. O restante das redes (energia, internet e telefone) continuam aéreas.

Quem projetou e/ou executou o BRT, certamente não usa o transporte público e não tem o mínimo senso de estética, funcionalidade e usabilidade. Olhem o caso acima: em frente a parada fica a ciclovia (que deveria passar atrás da parada, para não ocorrer encontro de fluxos) e depois da ciclovia o jardim, no qual os passageiros são obrigados a pisar ao subir e descer dos ônibus.

Para quem não trafega na região da Av. Augusto Montenegro, fique sabendo que as obras já se estendem ao longo dos 16km da avenida, do Entroncamento até a Agulha, nas imediações das obras do novo hospital Aberlado Santos. Um transtorno sem fim! Para os usuários do sistema, principalmente, passageiros e ciclistas, a situação é completamente absurda - ninguém entende porque estes ônibus estão a mais de um ano andando vazios diariamente, com tantas passageiros sobrando nas linhas comuns? Outra pergunta - por onde andam os vereadores de Belém?

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Azul transforma Belém em mini hub para os Estados Unidos!

A Azul Linhas Aéreas parece ter deixado os tempos de crise para trás, a empresa, junto com a Avianca (ex Oceanair), inaugurarão diversas rotas domésticas e internacionais nos próximos meses. No caso da Azul, uma das cidades que mais receberá novidades é Belém. A partir de dezembro, além dos voos para Fort Lauderdalle nos Estados Unidos, cidade a 15 minutos de Miami, novos voos para Fortaleza, Recife, Santarém, Macapá e um inédito voo para Cuiabá (Mato Grosso) conectarão Belém com mais destinos nacionais, além de possibilitar que passageiros destas cidades acessem mais facilmente destinos servidos pela Azul, como Cayena, Fort Lauderdalle, Santarém, Marabá, Manaus e Macapá. Belém se tornará um mini hub da Azul na Amazônia. Lembrando que alguns destes voos serão diários e nas terças e sábados permitirão conexão com os voos da TAP para Lisboa e demais destinos europeus.

Os novos voos internacional da Azul conectarão quatro vezes por semana Belém a Fort Lauderdalle e Belo Horizonte a Orlando, cidades localizadas no estado da Florida, sul dos Estados Unidos. 

Neste belíssimo registro do fotógrafo Raphael Magalhães, vemos o Airbus A320 que será utilizado na rota a partir de 10 de dezembro.

Na configuração interna dos Airbus A320, existe a possibilidade de entretenimento individual e por meio de aplicativo específico da empresa, o Azul Play. 

Neste mapa de rotas, vemos como Belém ficará conectada a diversas cidades do Brasil com rápida possibilidade de conexão para voos regionais, amazônicos e internacionais, além da inédita rota de Goiânia a Belém, como escala em Cuiabá, de onde voo vem direto.

O Aeroporto Internacional de Belém esta cada vez mais internacional. Os voos semanais incluem os seguintes destinos internacionais (5): Lisboa, Miami, Fort Lauderdalle, Cayenna e Paramaribo.

Sendo assim, segundo o levantamento feito pelo pesquisador Cássio Reis, nos dias mais movimentados, teremos aproximadamente 42 partidas e chegadas somente da Azul no Aeroporto Internacional de Belém, um recorde.

A partir de 10 de dezembro Belém, as partidas da Azul em Belém serão:

00:30 Santarém - E195
02:35 Confins - A320
06:30 Recife - A320
06:30 Santarém - E195
06:30 São Luis - E195
06:35 Fortaleza - E195
06:45 Cuiabá - E195
13:50 Recife - E195
13:55 Altamira - E190
13:55 São Luis - A320
14:00 Macapá - E195
14:00 Santarém - E195
14:15 Caiena - E195
14:30 Fort Lauderdale - A320
14:55 Marabá - E190
17:05 Confins - A320
17:10 Altamira - E195
20:20 Altamira - E195
20:20 Macapá - E195
23:20 Macapá - E195
23:55 Marabá - AT72
E as chegadas: 
01:09 Recife - E195
01:55 Confins - A320
05:10 Fort. Lauderdale - A320
05:55 Macapá - E195
06:00 Marabá - E195
06:00 Santarém - E195
12:25 Altamira - E195
12:45 Recife - A320
12:55 Confins - A320
13:10 Cuiabá - E195
13:15 Fortaleza - E195
13:15 Santarém - E195
13:15 São Luis - E195
14:15 Marabá - E190
16:25 Altamira - E190
16:30 Macapá - E195
18:05 Caiena - E190
20:47 Santarém - E195
22:40 Macapá - E190
23:30 Altamira - AT72
23:55 São Luis - A320

* Nem todos os voos são diários, alguns coincidem com os dias de voos internacionais da empresa. 

Rota Belém - Lisboa, um sucesso!

A TAP, em mais um investimento acertado, tem colhido os frutos da última rota inaugurada no mercado brasileiro, a rota Lisboa - Belém - Lisboa. Lembramos que, incialmente, este voo era triangular Lisboa - Manaus - Belém - Lisboa, mas devido a ajustes na frota e nas rotas, a empresa deixou de operar em Manaus, mas continua oferecendo ótimas conexões com a Azul para a capital amazonense. Os últimos voos da empresa, no chamado verão europeu, tem apresentado ocupações que passam de 90%, alguns voos, inclusive, saindo com 100% de ocupação. Neste período, a empresa mantém uma terceira frequência semanal, às quintas feiras. Lembramos que a Tap vou duas vezes por semana na rota, aos sábados e terças com o Airbus A330. A partir de Lisboa, a empresa oferece conexões imediatas para Roma, Barcelona, Madrid, Paris, Londres, Amsterdam, Veneza, Porto, entre outras importantes cidades europeias; além da programa Stopover que permite paradas programas sem custo adicional em Lisboa, Porto e Faro.

Um dos Airbus A330 da empresa taxiando no Aeroporto Internacional de Belém. Ocupações elevadas na rota.

A ótima configuração interna das aeronaves internacionais da TAP, com entretenimento individual.

O sucesso do voo é tão grande que já tem causado um efeito colateral, o aumento médio das tarifas na rota. Enquanto em 2016 se encontravam tarifas médias de R$ 2.800,00 para um voo Belém - Lisboa - Belém, atualmente a média subiu para R$ 3.200,00 reais. Esperamos que em breve a empresa aumente as frequências fixas para Belém, pois neste ritmo, a demanda continuará reprimida. Sucesso a Tap.