Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Sustentabilidade por meio do Turismo em Belém!

Caros leitores, é muito interessante acompanhar as mudanças sociais e ambientais por meio do Turismo, além de, eventualmente, contribuir com estas mudanças. Há cerca de 10 anos, prestei serviço a Valeverde Turismo no qual tínhamos que organizar uma visita ao lixão do Aura, localizado no município de Ananindeua, mas que recebia resíduos de toda a região metropolitana de Belém. Na época, visitamos o local com uma comitiva de empresários que pretendia contribuir com as dezenas de catadores e também investir em projetos de sustentabilidade, como a reciclagem. Este mês de junho de 2016, fiz um tour pedagógico, também pela Valeverde, mas desta vez com alunos do colégio Nazaré, preparando os alunos para discutir as temáticas de sustentabilidade. Contudo, hoje, o lixão do Aura esta parcialmente fechado e dezenas de catadores trabalham em cooperativas de coleta seletiva na cidade de Belém, Ananindeua, Marituba e Benevides. O Turismo, seja de negócios, lazer ou pedagógico, sem dúvida, pode contribuir com o desenvolvimento social, econômico e ambiental de uma região. Vamos a alguns registros destas atividades:

Na ocasião, visitamos o lixão previamente para estabelecer algumas questões de acesso e locais a serem visitados.

Lago com resíduos do lixão.

Registro de um dos primeiros ônibus de turismo a entrar no lixão.

Grupo de empresários em discussão sobre as possibilidades na área e na região metropolitana.

Movimento intenso mostra a elevada utilização do espaço do lixão.

Poços para drenagem dos gases inflamáveis.

Visita a uma comunidade de catadores em Belém.

Novamente, lá estávamos nós com os veículos de turismo em loco.

Nesta mesma atividade, visitamos a Ceasa e descobrimos, junto com as crianças e professores, o  quanto pagamos caro pelos alimentos e como podemos ser culpados pelos valores elevados ao adquirir frutas, verduras e legumes em supermercados e mercearias. A visita foi feita com a Guia de Turismo Carolina Cortinas.

Alunos, a geração do futuro, entendendo a importância das questões ambientais.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

767 Latam e A330 da Azul em Belém!

O mês de maio em Belém teve visitas ilustres no Aeroporto Internacional de Val de Cans. Um deles, foi o 767-330 com a nova pintura da Latam, a marca que substituía duas das maiores companhias aéreas latinas, a brasileira TAM e a chilena Lan. A aeronave cumpriu a rota Miami - Belém - Miami. Outra visita não esperada, mas muito bem registrada, foi a passagem do A330 da Azul Linhas Aéreas. A aeronave realiza voos para Manaus e Fort Lauderdale e Orlando, nos Estados Unidos, ainda não operada regulamente para Belém. Por causa do mal tempo na capital amanozanense, a aeronave fez um pouso não programado em Belém.

O 767-300 em Belém! Foto: Fabio Romero.

A nova pintura da companhia não agradou, ficou muito básica. Foto: Fabio Romero.

A330 da Azul Linhas Aéreas se preparando para a decolagem, esperamos vê-lo em breve por aqui em voos regulares. Foto: Reynaldo Carvalho.

A330 parado na posição remota, a aeronave retornou no mesmo dia para Manaus e de lá para Campinas, cumprindo o voo regular. Foto: Thyago Thomas, via UZ7 Spotting.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Tocha Olímpica em Belém!

A Tocha Olímpica chega a Belém no próximo dia 15 de junho... segue o trajeto que fará em Belém, percorrendo as principais avenidas da cidade desde o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, até o Portal da Amazônia, a nova orla de Belém!

segunda-feira, 9 de maio de 2016

VIII Jornada Acdêmica de Turismo 2016!

Caros leitores, a faculdade FAPAN estará promovendo entre os dias 7 e 8 de junho a VIII Jornada Acadêmica de Turismo 2016, com o tema Turismo em Belém: Possibilidades e Desafios para o Desenvolvimento. O tema é bastante pertinente e os palestrantes prometem levar temas polêmicos e algumas ações em curso... participe!

sexta-feira, 6 de maio de 2016

TAM e LAN agora são LATAM!

Caros viajantes, conforme anunciado durante a fusão há alguns anos, a TAM e LAN estão concluindo parte do processo de fusão nos próximos meses com a unificação das marcas, programas de fidelidade, uniformes, tarifas, procedimentos em aeroportos, entre outros. Fiquem atentos e consulte seu agente de viagem!
A TAM e a LAN devem agora se chamar LATAM, a maior empresa aérea da América Latina.

A pintura das aeronaves, algumas já voando pela companhia, deve ficar com o esquema acima.

A empresa é a apoiadora oficial das Olímpiadas 2016 no Rio de Janeiro, por isso este 767 esta especialmente com adesivos alusivos ao evento.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Governo Federal: ao ostracismo do Turismo!

A paralisia governamental, as mudanças constantes em ministérios e a política atual tem levado o setor de turismo nacional a patamares do passado. A continuação atual da política brasileira de Turismo nos levará a resultados cada vez piores para o setor:

1. Cancelamento de voos internacionais: se o número de cancelamentos continuar, teremos a mesma situação da década de 1990, quando para sair ou entrar no Brasil tínhamos longas conexões, tarifas elevadas e quase sempre dois pontos de entrada e saída: via aeroportos do Rio de Janeiro e São Paulo. Curitiba, Porto Alegre, Brasília, Manaus, Campinas, entre outras cidades, já perderam dezenas de rotas e frequências ao longo dos últimos meses. O número menor de voos e o encarecimento de tarifas dificultará mais ainda a inserção do Brasil no cenário internacional da atividade turística;

2. Impostos e taxas: a Governo Federal aumentou ainda mais a tributação sobre o Turismo, somente este ano tivemos o Imposto de Remessas Internacionais, de 6,5%; e mais recentemente o IOF - Imposto Sobre Operações Financeiras sobre a compra de dólar em espécie, que subiu de 0,38% para 1,10%, três vezes mais;

3. Política de visibilidade internacional: 6,3 milhões de turistas internacionais é a exposição do fracasso da política atual de atração de visitantes para o país, além claro de demonstrar um imenso potencial, contudo os últimos 10 anos não se tem alcançado os resultados esperados. A aproximação diplomática, majoritariamente,  com países latinos e caribenhos com pouco fluxo turístico para o Brasil, como Venezuela, Equador, Bolívia, Cuba; além de africanos, como Angola e Moçambique; contribuem para este resultado; 

4. Turismo Doméstico: a pouca diversificação de rotas e a pouca conectividade entre alguns mercados é outro entrave a atividade turística doméstica. Recentemente, Manaus, na Amazônia, perdeu os voos diretos para Boa Vista e Fortaleza, provocando encarecimento das tarifas e alongamento das viagens;

5. Ordenamento e Fiscalização: apesar do sucesso do Cadastur - Cadastramento de Prestadores e Empresas Turísticas do Ministério do Turismo, o Mtur não tem conseguido fazer frente as demandas de ordenamento e fiscalização da atividade em todo o país. O resultado é um crescimento desordenado da atividade e sem o correto dimensionamento, pois há muitas atividades não regulamentadas ou ocorrendo de forma completamente ilegal, como parte do guiamento e agenciamento turísticos.

A situação pode se tornar ainda mais difícil para a área nos próximos meses se a situação econômica e política do país não melhorem, voltaremos a ser uma ostra, um setor escondido da economia a ser novamente descoberto!