Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Taba... integração regional!

Entre as companhias regionais da Amazônia, a que alcançou mais destinos foi a TABA - Transportes Aéreos da Bacia Amazônia, conectando praticamente todas as capitais amazônicas, além de voar para destinos no Nordeste e Sudeste do Brasil. Sua breve história nos faz recordar o tempo no qual a aviação regional era tão importante e conectava importantes cidades da região. Atualmente, sem nenhuma companhia regional a região pena com poucas e caras opções. Os governos estaduais e municipais locais que agora reclamam, estão sendo vítimas da própria falta de incentivo e políticas públicas do passsado. Poucos horários, tarifas elevadas e o pior, cidades sem voos regulares comerciais.

Já a aviação civil brasileira vive um paradoxo, nunca se viajou tanto e nunca as companhias tiveram tantos prejuízos, batemos em 2012 o menor número de cidades atendidas no território nacional, além de apenas uma empresa brasileira ter de fato uma malha aérea internacional, a TAM. Na época da Varig, com a maior malha aérea internacional, a Vasp e a transbrasil também atendiam destinos internacionais, inclusive do outro lado do mundo. Alguém lembra dos voos da Vasp para Osaka no Japão ou Seul na Coréia do Sul ou Viena pela Transbrasil?

Segue a foto dos bons tempos da Taba:

Aeronave: Fokker F100 (F-28-0100)
Companhia Aérea: TABA - Transportes Aereos da Bacia Amazonica
Situação da Companhia Aérea: Inoperante (Falida)
Primeiro voo: 03-06-1993
Configuração: Y100 Data de Entrega: 06-07-1993

Foto Registrada em : Novembro de 1994
Local: Aeroporto Internacional Gilberto Freyre (Guararapes) - Recife - SBRF / REC
Fotografo: Normando Carvalho Jr. (Airliners.net)

Os fatos mostram que o discurso governamental é muito diferente da prática, apesar dos mesmos falarem sistematicamente em integração da Amazônia, pouco tem feito para realmente integrar a região. Excetuando-se alguns aeroportos da região, como Belém, Manaus, Boa Vista e Palmas, os demais estão sucateados e precisando de reformas. Os portos passam longe de serem chamados desta forma e as estradas precárias falam por si.




Postar um comentário