Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

sábado, 13 de maio de 2017

Viagens aéreas, prepare-se para as novas regras de bagagem

A partir das próximas semanas, as novas regras para transporte de bagagem despachada em voos domésticos e internacionais entrarão em vigor (na prática), nas principais companhias aéreas do país: Latam, Gol, Avianca e Azul. A promessa de todas as cias é que o custo das passagens diminuirá, possibilitando desconto para passageiros que viajam sem bagagem, além de tarifas diferenciadas para clientes que comprem mais serviços da cia, como direito a bagagem extra, sala vip, acúmulo maior nos programas de milhagem, entre outros. O tempo irá dizer se de fato as passagens diminuirão de custo com as novas regras propostas pela ANAC, que tornam similares as regras do mercado nacional ao que ocorre em mercados mais maduros, como os europeu e norte americano.

Na prática, muitas dificuldades ainda virão nos próximos meses até que agentes de viagem, passageiros e companhias aéreas se adaptem as novas regras e deixem claro as informações para os passageiros durante a aquisição da passagem aéreas e dos demais serviços. No momento, por exemplo, apenas o site da Latam deixa claro quantas bagagens você pode levar; nos demais a informação aparece apenas no final e nas entrelinhas das regras gerais do bilhete, um mundo de palavras que a maioria dos passageiros não lê. Nesta semana que passou, algumas companhias começaram a divulgar as mudanças, vamos as principais (*as regras estão em implementação e podem mudar a qualquer momento, consulte seu agente de viagem ou o site da companhia durante a compra, pois é a que estará válida):

Azul: já anunciou que deverá ter uma tarifa chamada Azul Light, sem direito a despacho de bagagem, com desconto de até 20%. Em seguida, virão as tarifas normais e cobrança por bagagem despacha, com custo de R$ 30,00 no site e R$ 50,00 no momento do check in no aeroporto. Ambos para volumes de até 23kg.

LATAM: ainda não iniciará a cobrança de forma imediata do primeiro volume, apenas reduzirá os volumes atuais, ou seja, em vez de dois volumes de 23kg em voos nacionais e 32 kg de voos internacionais, apenas um de 23kg para voos nacionais e América do Sul e dois volumes de 23kg para voos internacionais fora da América do Sul. Em plena alta temporada, muitos viajantes brasileiros vindos dos Estados Unidos terão que pagar pesados excessos de bagagem ou reduzir as compras. Mais adiante a empresa pretende introduzir a cobrança de bagagem a partir de R$ 50,00 para a primeira bagagem e R$ 80,00 para a segunda.
  
Nos comunicados distribuídos pela Latam, fica bem claro quantas bagagens em cada tipo de voo você poderá levar. Vamos ver como ficarão estas informações nas diversas tarifas praticadas.

Avianca: pretende manter um diferencial de serviço, não cobrando neste momento pela primeira bagagem em voos domésticos, em seguida, após observar o comportamento do mercado deverá decidir pela cobrança efetiva ou não dos R$ 50,00 pela primeira bagagem.

As taxas cobradas pela Avianca são bem elevadas, em caso de voos internacionais, pagar mais de R$ 300,00 por uma bagagem despachada parece bem excessivo.

Gol: até o momento é a que possui a comunicação mais clara sobre a os valores a serem cobrados, apesar de os canais de venda não estarem totalmente adaptados a esta transição.

Tabela de cobrança de bagagem para tarifas a partir da Light, no quadro tarifário a seguir.

A Gol, assim como a Azul, deve já começar com uma tarifa diferenciada para passageiros sem bagagem e nas demais tarifas incluir uma ou mais peças para despacho.

Outro questão que ainda não ficou clara é como ficarão os programas de milhagem. Até o momento, o Smile, da Gol, divulgou uma tabela prévia onde as categorias mais elevadas do programa não pagam pela bagagem despachada. A priori, os demais bilhetes emitidos com milhas deverão vir sem franquia de bagagem. Será que terão descontos?


No exterior, algumas companhias cobram pela bagagem despachada de acordo com a distância do voo e o aeroporto onde a cia opera, pois depende dos valores negociados com a operadora do aeroporto e as empresas de handling (serviços de terra de despacho de bagagem, check in e alimentação, por exemplo). Agora, na hora de escolher uma companhia aérea, é um outro fator que pode pesar bastante, quanto pagarei pela bagagem despachada? Os valores, até o momento, dependendo da companha, rota e tipo de aeronave pode variar bastante. Por exemplo, nos voos internacionais da Gol o cliente paga cerca de US$ 40,00 dólares por duas malas despachadas, na Avianca e Latam está incluído.

A expectativa do mercado é que tenhamos, ainda este ano, mais voos e viajantes pelos céus brasileiros.    
Postar um comentário