Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Uber, Airbnb e viva a concorrência!

As novas empresas mundiais do setor de transporte e hospedagem atingiram em cheio a concorrência, mexendo com os brios do mercado acomodado ha décadas, pois sem muitas opções, o jeito era utilizar serviços caros e pouco amigáveis. O Airbnb de meios de hospedagem está provocando uma mudança de perfil de hospedagem na França, onde pessoas alugam suas casas para famílias e casais a preços mais módicos do que em hotéis, chegando a 10% do mercado no sul do França, uma façanha para o pouco tempo de serviço. O sucesso se revela no número de viajantes reprimidos pelas elevadas diárias cobradas pelos hotéis locais, além da pouca oferta de hospedagens diferenciadas, afinal se hospedar numa residência não é o mesmo que utilizar um hotel.

Airbnb mexendo com o mercado de meios de hospedagem!

A questão do Uber é ainda mais interessante, pois o transporte público de táxi é praticamente o mesmo há décadas, com raras iniciativas de melhoria de serviço e agregação de valor, como aceitação e cartão de crédito, jornais a bordo e motoristas mais apresentáveis. Heis que surge um concorrente de peso, o Uber, para mexer com o monopólio dos taxistas, lembrando que os mesmos são concessionários de transporte público e não podem exercer outras atividades como agenciamento, o que ocorre descaradamente no Rio de Janeiro e em Belém, por exemplo, onde taxistas vendem passeios como se fossem agências de viagens e atuam como se fossem Guias de Turismo. 

Sem concorrência, deitaram em berço esplêndido. Agora, com a concorrência, tem que melhorar seus serviços.

Advinha o que tem na porta de um hotel, atração turística ou aeroporto? Um ponto de taxi. Durante décadas, associados ou não, pagam taxas absurdas para associações, pontos, entre outros e cobram valores absurdos. Em Belém, por exemplo, no taxímetro uma corrida é R$ 25,00 a R$ 30,00 do aeroporto para o centro, na tabela é R$ 40,00, podendo chegar a R$ 50,00 reais, ou seja, as taxas pesam mais do que o serviço em si. Alguns pessoas argumentam que o Uber ganha muito dinheiro explorando o serviço e será que o Governo, as Associações, entre outros, também não ganham muito dinheiro dos taxistas. Numa reportagem do Fantástico, um taxista afirmou que paga R$ 200,00 por dia para rodar em determinados mercados. Viva a liberdade, sem monopólio. Os taxistas tem que ser criativos, melhorar seus serviços e enfrentar a concorrência; além dos serviços do Uber serem regulamentados.

Mais novidades vem por aí, agora com caronas aéreas e taxi boat!
Postar um comentário