Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Macapá x Cuiabá, Amazônia perde mais uma!

Enquanto a Secretaria de Aviação Civil, por meio do ministro Moreira Franco, empenha-se pessoalmente para as conclusões da obra no Aeroporto Internacional de Cuiabá Marechal Rodon, o Aeroporto Internacional de Macapá se quer recebeu uma visita nestes 10 anos, a obra continua abandonada. Mais uma vez a Amazônia é esquecida e, de fato, não tem prioridade nas políticas públicas no atual governo. Na foto abaixo, vemos o atual ministro na segunda, isso mesmo, na segunda visita ao aeroporto cobrando a execução das obras no prazo. Gostaria de ver este empenho nos aeroportos amazônicos. Lembrando, novamente ao ministro, que temos um aeroporto há quase 10 anos para ser concluído. Um absurdo! Segue o registro da visita a Cuiabá:
 
Aviação , O ministro Moreira Franco vistoria as obras do Aeroporto de Cuiabá, hoje
O ministro Moreira Franco vistoria as obras do Aeroporto de Cuiabá.
O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, visitou hoje o Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Cuiabá, e deu nota 8 às obras. Em visita realizada há um mês, o ministro pediu que fossem priorizadas as obras do novo terminal, com atraso no cronograma. Hoje, Moreira Franco se mostrou satisfeito com a resposta positiva da empresa empreiteira, que aumentou o número de trabalhadores para dar seguimento às obras. “Tenho convicção de que o aeroporto de Cuiabá estará pronto dentro do prazo estipulado, no final do mês de abril”, ressaltou.

Moreira Franco disse ainda que esta vistoria foi uma grande lição de perseverança. “É preciso perseverar para cumprir o desafio de garantir ao passageiro brasileiro condições adequadas de segurança, de conforto e de preço nas suas viagens”, concluiu. O ministro retornará ao Mato Grosso daqui a 30 dias para inspecionar as etapas finais da reforma.

Segundo a Infraero, as obras do Marechal Rondon vão aumentar a capacidade de 2,4 milhões para 5,7 milhões de passageiros/ano. A expansão do aeroporto prevê a reforma do terminal antigo, a construção de um novo terminal de passageiros, além de dois módulos operacionais para embarque e desembarque de autoridades e para a aviação geral.
 
Fonte: Panrotas.
Postar um comentário