Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

terça-feira, 8 de março de 2011

Marajó reserva da Biosfera pela Unesco

A Área de Proteção Ambiental (APA) Marajó está prestes a se tornar uma Reserva da Biosfera. Em processo de reconhecimento pela Unesco, o maior arquipélago fluviomarítimo do planeta conciliará conservação com o desenvolvimento da população da região. Reserva da Biosfera é um modelo adotado internacionalmente de gestão integrada, participativa e sustentável dos recursos naturais, com objetivos básicos de preservação da diversidade biológica, desenvolvimento de pesquisa, monitoramento e educação ambiental, desenvolvimento sustentável e melhoria da qualidade de vida das populações.
Banhada pelo Rio Amazonas e o Oceano Atlântico, a região do Marajó é formada por 16 municípios e possui várias áreas protegidas, entre unidades de conservação e comunidades remanescentes de quilombos, dentro de um meio ambiente peculiar de igapós, matas ciliares, várzeas e manguezais, espalhados por 104.139 km2.
História e economia - A história mostra que durante o século XVII, missões religiosas se estabeleceram no Marajó e os jesuítas ergueram a primeira igreja na Vila de Joanes, em Salvaterra, município que juntamente com Soure investe no turismo, beneficiados por estarem localizados na parte da ilha mais próxima de Belém (3 horas de viagem pelos rios) e pelas belezas das praias e outros atrativos, como a gastronomia especial baseada nos pescados, na carne e no leite de búfalas. A pecuária de búfalos (bubalinocultura), a produção do açaí, do coco, abacaxi e outras atividades tradicionais movimentam a economia do Marajó, numa intensa circulação de mercadorias e de passageiros pelos rios da região.

Fonte: Governo do Estado do Pará

Comentário: Preservação é muito importante, mas sem o desenvolvimento econômico e social necessários a qualidade de vida dos habitantes da região é mais um título sem serventia nenhuma. Lembrando que o Marajó esta abandonado a anos e, recentemente, uma linha de acesso fluvial a região foi cancelada. Políticos de municípios da região foram alvos de reportagem nacional, denuciando o desvio de verbas destinadas a saúde e a penúria ambiental que muitos municípios se encontram. A riqueza não estará em receber este título, mas como transformá-lo em desenvolvimento para a região.
Pousada dos Guarás, em Salvaterra, Ilha de Marajó. A boa infraestrutura contrasta com o precário acesso a ilha. A balsa que faz a travessia de carros é a mesma da dácada de 80, sem mencionar os barcos da linha regular, quase caindo aos pedaços. O baixo desenvolvimento econômico e interesse político pela região justificam parte desse descaso.
Postar um comentário