Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

sábado, 31 de julho de 2010

Hotel Regente em Paragominas... marcha para o interior...

A partir do dia 04/08 (quarta-feira), abrirá, em regime de "soft open" (abertura parcial), o Hotel Regente Paragominas, no município de mesmo nome, no leste do Pará. A demanda por serviços qualificados demandados pelos grandes projetos instalados na região tem levado muitos empresários da capital a abrir filias de seus negócios no interior do estado, não somente a marca Regente, mas também a agência de viagens Travel In também abriu, recentemente, uma loja no município. Uma verdadeira marcha para o interior. Para quem não conhece, algumas informações básica sobre Paragominas:
- Localizado ao longo da Belém-Brasília, a 300km da capital, com população estimada em 100 mil habitantes, atualmente, é um dos municípios que mais cresce e atrai imigrantes para o estado do Pará. Contudo sua história remonta ao período anterior a construção da rodovia, quando, na década de 50, os primeiros imigrantes chegaram a região, atraídos pelas companhias colonizadoras: Belém-Brasília, Marajoara e Cidade Marajoara, que não obtiveram êxito. Mais tarde, o governo federal divulgou a instalação de uma colônia federal na região, que nunca chegou a se estabelecer, bem como os planos estaduais para a formação de duas colônias naquele território. Registra-se, também, que antes mesmo da chegada dos camponeses, com autorização do Governo do Estado, empresários de Goiás haviam penetrado na floresta, ao longo do rio capim, com o objetivo de efetuar levantamentos e titular terras para compradores de Uberaba, em Minas Gerais, e Itumbiara, em Goiás. O grande impulso veio com a construção da Belém-Brasília, na década de 60, quando, segundo os historiadores, o município ganhou a configuração atual, inclusive a justificativa de seu nome: os principais grupos de imigrantes na região foram paraenses, goianenses e mineiros, por isso, Paragominas.
Considerado um dos municípios mais violentos e que mais desmatava a Amazônia, hoje, tenta apagar esta triste história, com projetos ligados a sustentabilidade e inclusão social. A mudança de postura colhe, agora, os primeiros frutos, com a atração de grandes empresas e a melhoria da qualidade de vida da população.
Postar um comentário