Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Salinas ganhará equipamento turístico internacional!

Salinópolis, mais conhecida como Salinas, na costa atlântica do Pará, ganhará nos próximos anos um dos maiores equipamentos turísticos do gênero e o primeiro da Amazônia. O Salinas Park Resort esta sendo construído na estrada de acesso a praia do Atalaia, uma das mais famosas do litoral atlântico paraense. Acompanhe:

Maquete eletrônica do empreendimento, que neste momento esta com as obras no andar térreo.

Salinas-PA entra na rota internacional com equipamento turístico de ponta
As praias de areia branca e fina, águas mornas e paisagens exuberantes do município de Salinópolis (PA), ou simplesmente Salinas como é carinhosamente chamada pela população paraense, se prepara para entrar na rota turística global abrigando o primeiro resort de padrão internacional da região Norte do Brasil. O empreendimento está sendo construído na praia de Atalaia com inauguração prevista para julho de 2018. A Secretaria de Estado de Turismo (Setur) tem apoiado a iniciativa do grupo empresarial desde o início das obras, visto que o equipamento de alto padrão promete incrementar o turismo em um dos balneários mais famosos do verão amazônico.

O Salinas Park Resort vai operar na modalidade “fractional” (propriedades fracionadas), similar ao “time-share” (tempo compartilhado). Na prática, significa mais economia e flexibilidade para o turista. Isso porque ele poderá adquirir frações (cotas) de um apartamento de veraneio com serviços hoteleiros, as quais poderão ser trocadas por diárias em outra propriedade. Com essa finalidade, o resort se filiou à Resort Condominiums International (RCI), líder mundial de intercâmbio de férias, que dispõe de 4.500 empreendimentos associados em mais de 100 países.

A diretora de vendas do empreendimento, Aline Gratão, acredita que a RCI abrirá as portas para o turismo estrangeiro no município. “Da mesma forma que o investidor do Salinas poderá optar por um destino em outro país, por meio do intercâmbio de férias; o fluxo inverso também ocorrerá. E Salinópolis tem tudo para agradar os turistas estrangeiros: clima agradável, praias paradisíacas, dunas branquinhas, lago de águas escuras e até piscinas naturais na maré baixa. Outro atrativo importante é a rica culinária paraense”, enfatiza.

Foram disponibilizadas 3.840 cotas para comercialização, e deste total, mais de 60% já foi vendido. A diretora calcula que as vendas do empreendimento serão concluídas até julho de 2016. Segundo ela, o sucesso do produto, cujo VGV (Valor Geral de Vendas) está estimado em R$ 176 milhões, tem relação com vários fatores: localização privilegiada, qualidade do empreendimento e, principalmente, solidez do grupo investidor, que é formado pelas empresas Amec Construtora, Valle Empreendimentos Imobiliários e ETR Construtora e Incorporadora.

“Um empreendimento desta natureza vai permitir uma outra visão de mercado para Salinas, que ganha visibilidade nacional, e também passa a ser enxergada pelo mercado internacional. O Salinas Park Resort é um prenúncio de uma nova era que chega até a região”, destaca o secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes.

Projeto - O Salinas Park Resort desperta a atenção por sua grandiosidade. Em uma área construída de 44 mil metros quadrados, o projeto vai contemplar o maior parque aquático da região, com piscinas infantis e de borda infinita, além de deck e bar molhado. O empreendimento terá ainda restaurante panorâmico com vista privilegiada para o mar, espaço fitness, sauna, brinquedoteca, salão de jogos, quadra poliesportiva, hidromassagem e espaço zen. Serão 320 apartamentos planejados para oferecer o máximo de conforto aos visitantes. Com metragem entre 44 m2 e 60 m2, sendo 1 ou 2 quartos, as unidades serão entregues mobiliadas e decoradas.

“O empreendimento está sendo projetado para que o  hóspede se sinta em casa. Uma espécie de segunda residência, mas com todas as comodidades de um resort. Os materiais utilizados são de primeira qualidade, visando a durabilidade e a facilidade na manutenção. Itens de sustentabilidade, que favorecem a iluminação e a ventilação natural, também estão sendo utilizados com o objetivo de diminuir custos operacionais. Enfim, o Salinas terá tudo o que existe de mais moderno em termos de resort no mundo”, completa o arquiteto Manoel Moraes.

A obra do Salinas já provoca mudanças no município. Além de gerar 600 empregos diretos, sendo 250 atualmente, o empreendimento apoia campanhas junto à prefeitura de limpeza das praias e de educação ambiental. Também incentiva a capacitação profissional com o objetivo de atender, com qualidade, o aumento do fluxo turístico, que será motivado não somente pelo lazer mas também por negócios. Fora isso, o Governo do Estado já anunciou a intenção de duplicar as rodovias que ligam a capital (Belém) a Salinópolis até 2020, assim como de ampliar e reativar o aeródromo da cidade.

“É um processo que está evoluindo a partir do Nordeste brasileiro e agora está chegando até Salinas. O negócio quem faz é o empresário com a sua dinâmica. É uma contribuição muito positiva, pois o Brasil e o Pará possuem recursos naturais que podem embasar o turismo como atividade econômica, que requer investimentos muito menores no conjunto do arranjo produtivo do que outras atividades tradicionais”, conclui Adenauer Góes.

(Com a colaboração das jornalistas Carol Magalhães e Fabrícia Hamu)
Texto: Israel Pegado – Ascom Setur
Postar um comentário