Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Aeroportos do Pará: mais algumas promessas...!

O Governo Federal num espetacular e ao mesmo tempo irreal plano de expansão da infraestrutura aeroportuária do país anunciou ha poucos meses que reformaria e criaria mais de 270 aeroportos por todo o país, principalmente na região Norte do Brasil. O tempo passou, a crise chegou e nada, nenhum aeroporto se quer foi reformado, quanto mais criado. A considerar que a reforma ou ampliação de importantes aeroportos de duas cidades amazônicas, Manaus e Macapá, ainda não foram finalizados, fica difícil acreditar que 20 ou 30 aeroportos no interior da Amazônica ganharão projetos em pouco tempo. O Aeroporto Internacional de Macapá já fez aniversário de 10 anos em obras e novamente foi anunciado este ano o início da conclusão do novo terminal. O Aeroporto Internacional de Manaus, que deverei ter ficado pronto para a Copa de 2014, está em obras a mais de 3 anos e nem sinal para a conclusão definitiva.

Esta semana, novamente um anúncio de estudos executivos, visitas técnicas, entre outros processos para finalmente, não se sabe quando, iniciar as obras (http://www.agenciapara.com.br/noticia.asp?id_ver=114873). O fato é que somente vendo as obras para crer que de fato este projeto será levado adiante pelo Governo Federal, enquanto isso usuários de aeroportos regionais em pleno funcionamento amargam péssimos serviços, como em Marabá, Santarém, Altamira e Parintins. As reformas parciais feitas nestes terminais não deram conta dos principais problemas enfrentados pelos viajantes atuais: como filas, desconforto térmico, falta de estacionamento para aeronaves, entre outros.

Enquanto isso, um alento, no interior do Piauí foi inaugurado o Aeroporto Regional de São Raimundo Nonato, por enquanto sem voos comerciais. Nos últimos anos, o estado nordestino também ganhou o Aeroporto de Parnaíba, operando com voos regionais para Fortaleza. Contudo estes projetos contaram com uma decisão forte da sociedade local e do governo daquele estado. Este fato ocorreu no Pará na década de 90, durante a decisão pela construção do novo terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Belém pelo governador Almir Gabriel. Segundo relatos da época, o governador teria dito "manda derrubar, precisamos de um novo aeroporto". Hoje, o Aeroporto Internacional de Belém é um dos principais legados desta época. Caso os governos estaduais e municipais de fato abracem a acessibilidade aeroportuária como um fator importante para o desenvolvimento da região, talvez o projeto ande mais rápido. Se esperamos pelo Governo Federal, Manaus, Macapá, Marabá, Santarém, entre outros mostram que esperaremos muito.


Aeroporto de São Raimundo Nonato, esperando incentivos para receber voos comerciais. 
Postar um comentário