Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

domingo, 27 de outubro de 2013

Amapá na II Guerra Mundial, um pouco de história!

1375283392432Descaso com a história. A frase resume a avaliação do arqueólogo e historiador Edinaldo Pinheiro sobre o estado de degradação em que se encontra a Base Aérea no município de Amapá (distante 300 quilômetros de Macapá). A estrutura do lugar foi consideravelmente perdida pela ação do homem e o tempo. São poucos os resquícios da estrutura.
832 hedron-amapa-brazil-45sO alojamento do quartel do Exército Brasileiro, as torres de rádio e de comunicação, porto e aeródromo sofreram depredação da população que usaram materiais e objetos para a construção de casas no local. Cerca de 15 famílias residem na região que fica a sete quilômetros de distância do centro urbano do município.
Criada em 1941, a base aérea foi construída por norte-americanos durante a Segunda Guerra Mundial (1939 - 1945). A estrutura permitia pouso e decolagem de aeronaves de grande porte. O primeiro avião a pousar na base aérea, modelo Fortaleza B-29, estava carregada de toneladas de bombas para serem armazenadas.
blimpsA Base Aérea de Amapá também serviu de apoio à guerra antissubmarina. Os dirigíveis (zepelins) patrulhavam a costa brasileira e eram utilizados em comboios de navios e operações de resgate de sobreviventes no mar. No Amapá, há registros de dois submarinos alemães que afundaram em julho de 1943. Com o fim da guerra, a base foi desativada e devolvida ao governo brasileiro em 1946 e desativada na década de 1970.

Recuperação
Desde 2004, o Centro de Arqueologia da Universidade Federal do Amapá (Unifap) realiza pesquisas na região para recuperar o patrimônio histórico e cultural. Acadêmicos do curso de mestrado em direito ambiental e políticas públicas criaram um programa de revitalização que inclui tombamento, administração, preservação e valorização da base aérea por meio de turismo.
O programa conta com apoio do Ministério Público do Estado do Amapá para ganhar atenção do poder público local. O Centro de Arqueologia pretede entregar os dados sobre o plano de revitalização ao órgão em agosto de 2013.

Fonte: Portal Amazônia, via Revista Amazônia.
Postar um comentário