Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

sábado, 17 de agosto de 2013

Viaja Mais Melhor Idade: mais dividas!

Na semana passada, o Ministério do Turismo anunciou a retomada do programa Viaja Mais Melhor Idade, que será relançado no mês de setembro. Vejam o post do Panrotas:

A partir de setembro, o Ministério do Turismo relança o Programa Viaja Mais Melhor Idade que traz prazos e condições de financiamentos mais favoráveis para as pessoas com mais de 60 anos que desejam viajar pelo País. Mesmo ressaltando que alguns detalhes do programa ainda estão sendo acertados pela pasta, o ministro do Turismo, Gastão Vieira enfatizou que o acesso ao crédito se dará por meio de um cartão operacionalizado por instituições públicas como o Banco do Brasil e a Caixa. “Com um cartão, sem burocracia, o turista poderá fazer seu roteiro e acessar automaticamente os recursos”, disse Vieira. Na semana passada, o presidente da Braztoa, Marco Ferraz, disse que as associadas preparam cerca de 600 pacotes para ofertar no Viaja Mais Melhor Idade. O programa prevê prazo de até 48 vezes para pagamento dos pacotes de viagem, que poderão incluir passagens, traslado, estadias em hotel e entradas em parques.

A idéia do programa é muito boa, ou seja, aproveitar quem tem tempo e dinheiro para viajar e combater a sazonalidade. Na prática, houve muitas viagens para destinos já tradicionalmente procurados pela Melhor Idade, como parte das regiões Centro-oeste e Nordeste do Brasil. Os anunciados descontos em voos e pacotes de fato não ocorreram. Por exemplo, a Trip (comprada recentemente pela Azul) anunciou em seu site inclusive tarifas especiais em vários voos domésticos pelo Brasil, contudo na hora da compra, as tarifas eram praticamente iguais as regulares. Na época, fiz o teste em várias rotas a partir de Belém, não consegui encontrar uma tarifa promocional. Muitos pacotes de operadoras eram direcionados para este público, mas com preços médios iguais ao de outros períodos de baixa temporada, sem descontos de fato como anunciado no programa.
 
Agora, nesta nova edição, vem a armadilha dos cartões específicos vinculados a bancos públicos: taxas de juros, taxas de anuidade, parcelamentos elevados, ou seja, o que parece ser um pacote barato, na prática, tornar-se-a bem mais caro. Vejamos um exemplo: pacote básico Belém - Fortaleza, com passagem aérea ida e volta, hospedagem com café da manhã 5 dias, traslado e City Tour.
 
Valor normal: R$ 1.000,00
 
Valor Melhor Idade (20% de desconto): R$ 800,00
 
Valor financiado em 48x: R$ 28,80 a parcela, com taxa de juros de 2,5% ao mês
 
Total financiado: R$ 1.382,40, ou quase dois pacotes
 
* Base Cálculo: Calculadora Cidadã do Banco Central
 
Resultado: o parcelamento a longo prazo, com taxas de juros nada camaradas, aumentará ainda mais o endividamento das famílias que já anda elevado. Num primeiro momento, muitas pessoas vão viajar, mas nos anos seguintes, com o acúmulo de dívidas, o programa não se sustentará; sem contar a percepção dos viajantes que talvez na prática, não tenham os descontos prometidos.
 
Possibilidades: como mencionei anteriormente, a idéia é excelente, contudo a operacionalização não. Sugiro uma política mais agressiva de descontos em passagens aéreas, voos noturnos, incentivo a fretamentos, maior divulgação das tarifas promocionais de hoteis e serviços em baixa temporada, etc. Por exemplo, em pleno inverno amazônico, de baixa temporada, as tarifas Belém - Santarém e Belém - Manaus encontra-se na casa dos R$ 300,00 reais, ou mesmo que na alta temporada.
Postar um comentário