Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Mais segurança em Val de Cans, com ação social!


Muito interessante a ação promovida pela Infraero no entorno do Aeroporto Internacional de Belém. Além da questão relacionada a segurança de voo, a medida torna a comunidade mais próxima e participativa das questões operacionais dos aeroportos de Belém (para quem não sabe, a capital paraense possui dois aeroportos comerciais: o Aeroporto de Belém, que atendme basicamente aeronaves de pequeno porte e municípios do interior do Pará, como na Ilha de Marajó; e o Aeroporto Internacional de Belém/Val de Cans/Julio Cezar Ribeiro, o maior, que recebe os voos comerciais das principais companhias aéreas). Vejam o posto:
 
O Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans/Júlio Cezar Ribeiro (PA) distribuiu, no último dia 27/7, as pipas recolhidas na campanha “Troque sua Pipa por uma Bola”, realizada no início do mês. A campanha arrecadou 881 pipas e 268 rolos de linhas nos bairros da Bengui, Pratinha I e II, vizinhos ao Val-de-Cans. As pipas foram entregues a crianças carentes que moram na Vila Quatro Bocas, município de Nova Timboteua, a 144 km da capital paraense.

Essa foi a 11ª edição da campanha “Troque sua Pipa por uma Bola”, que busca conscientizar a população sobre os riscos de soltar pipas e papagaios em lugares impróprios. Na ação, funcionários da Infraero e voluntários de outros órgãos atuantes no aeroporto visitaram comunidades do entorno do Val-de-Cans e trocaram pipas e papagaios por bolas, além de informar os cidadãos sobre os perigos da brincadeira de pipa perto do sítio aeroportuário com panfletos e conversas.
Pipas-Belem-2
A comunidade da Vila Quatro Bocas, que não está localizada nas proximidades de um aeroporto, é cercada de campos abertos, locais propícios para a prática da brincadeira com pipas. Cerca de 150 crianças da comunidade receberam pipas, com a distribuição de 600 pipas e 200 rolos de linhas.

“Tivemos a preocupação de descartar as linhas que estavam com cerol, pois não poderíamos correr o risco de contribuir para a ocorrência de algum acidente com danos à saúde das crianças atendidas”, disse Carlos Vital, coordenador de Segurança Operacional do Aeroporto de Belém. Os representantes do aeroporto aproveitaram para explicar às crianças sobre os perigos de soltar pipas em locais proibidos, como próximo a aeroportos e fios elétricos.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Infraero.
Postar um comentário