Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

sexta-feira, 1 de junho de 2012

O desafio da qualificação!

O diretor presidente da Confederação Nacional de Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (Contratuh), Moacyr Roberto Tesch Auersvald, disse que o Brasil vive um apagão de mão de obra na área de turismo. O dirigente participou de audiência pública nesta terça-feira (dia 29), promovida pela Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, para discutir a qualificação e a capacitação profissional de mão de obra para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Na opinião de Auersvald, é preciso fazer um diagnóstico para saber quantos profissionais, que áreas precisam de capacitação e quantos já foram qualificados com foco na Copa do Mundo de 2014 no Brasil. “As qualificações são feitas no escuro. O governo precisa fazer esse diagnóstico em cada cidade”, declarou. O presidente da Comissão de Turismo e Desporto, deputado José Rocha (PR-BA), disse que o governo anunciou que seriam qualificadas cerca de 300 mil pessoas para a Copa, mas até agora não divulgou quantos já foram treinados, em que áreas e que cidades estão sendo feitas as qualificações. “Todos estamos preocupados, porque estamos a dois anos da Copa e precisamos estar prontos pelo menos seis meses antes”, disse.

CONVÊNIOS SUSPENSOS
A assessora especial do Ministério do Turismo, Suzana Dieckman, disse que desde agosto do ano passado todos os convênios no âmbito do Programa Bem Receber Copa foram suspensos por suspeita de irregularidades. “O ministério foi obrigado a adotar a medida depois da publicação de dois decretos da presidente Dilma. Esses convênios estão sob análise e o processo já está na fase de conclusão”, garantiu. O presidente da Confederação Brasileira de Convention & Visitors Bureaux (CBC&VB), João Luiz Moreira, disse que as entidades que tiveram os convênios suspensos estão quebradas. “O programa foi extinto de forma unilateral pelo ministério. Devolvemos o dinheiro que havia sido repassado. Não se pode acabar com o programa porque alguém errou. Temos que acabar com a ideia de que todas as ongs estão endemoniadas”, disse.

Moreira destacou ainda que as entidades participantes do Programa Bem Receber Copa definiram que era preciso capacitar 306 mil pessoas para a Copa de 2014, mas um relatório da Controladoria Geral da União (CGU) mostra que pouco mais de 70 mil foram qualificados até agora. Suzana Dieckman informou ainda que foram destinados ao ministério R$ 116 milhões para obras de infraestrutura na área do turismo nas 12 cidades-sede da Copa , como a construção de centros de atendimentos ao turista, acessibilidade e sinalização bilíngue. Mas esse valor, segundo ela, não será suficiente. “Haverá uma complementação desse valor no ano que vem. As obras já foram aprovadas e devem ficar prontas para a Copa das Confederações, em 2013”, declarou.

QUALIFICAÇÃO DE GUIAS
A presidente da Federação Nacional dos Guias de Turismo, Irma Carla, disse que até agora nenhum guia de turismo foi beneficiado com curso de capacitação para a Copa do Mundo. “O Pronatec [Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego] não contemplou a nossa categoria. Estamos em busca de cursos de aperfeiçoamento para esses profissionais”, disse.

O diretor da Rede Brasil de Qualificação da Confederação Nacional de Turismo (CNTur), Mário Beni, disse que a entidade está trabalhando em diversos eixos para qualificar profissionais. “São cursos modulais, que oferecem disciplinas, como, por exemplo, inglês instrumental, informações turísticas e práticas de sustentabilidade ambiental”, afirmou.

Ele defendeu prioridade para um novo modelo de ensino, que não exija o deslocamento do aluno. “Hoje não há mais como um trabalhador deslocar-se após ter cumprido o seu turno de 8 horas de serviço para frequentar um curso presencial. Nesta requalificação, seja onde for, não há margem para o deslocamento urbano que garanta a presença dos alunos. As instituições capacitadoras têm que inovar, com a capacitação no próprio local de trabalho e o uso novas mídias”, disse. O deputado Romário (PSB-RJ) disse que a qualificação de mão de obra na área de turismo é de extrema importância para o País. “Estamos atrasados em um ou dois anos em relação a tudo para a Copa e nessa área não é diferente. A Copa do mundo vai ter problemas. Torço para estar errado”, afirmou.

Fonte: Agência Câmara, via Panrotas.

Comentários: O fato em si não é novo, a necessidade e a inércia do governo também não. A melhor saída pare este processo será o governo fornecer renúncia fiscal e o próprio setor privado cuidar especificamente das qualificações mais urgentes em cada setor. Ressalto que qualificações não presenciais na área de turismo são pouco produtivas, devido a mão de obra necessária ser concentrada na área operacional e ter baixa qualificação e acesso a tecnologias educacionais mais modernas. Muitas instituições tem oferecido este tipo de qualificação, como uma que vi recentemente oferecendo curso de Guia de Turismo de 40 horas on line. Francamente!                  
Postar um comentário