Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Amazônia e Febre Amarela!

Caros amigos, viajantes e amazonidas que pretendem visitar outros lugares ou vierem aqui nos visitar:

Lembramos que a Amazônia, assim como dezenas de áreas tropicais pelo planeta (África, América Central e América do Sul), é endêmica de mosquitos e das "doenças tropicais", com o aquecimento global e um número maior de viajantes, uma parcela da população mundial tem ficado mais exposta ao mosquito transmissor da Febre Amarela, que nas cidades é o mesmo que transmite a dengue, o Aedes Aegypt.

Para ambas as enfermidades existem tratamentos específicos, mas somente no caso da primeira (Febre Amrela), há vacina, que deve ser tomada em pelos menos 10 dias antes de você viajar. Em grandes cidades amazônicas e na maioria das áreas rurais os turistas estão seguros quanto as doenças tropicais, podem viajar tranquilos. Porém a doença pode ser levada de um local para outro pelo ser humano, desta forma previna-se, como cidadão e turista, é também seu dever colaborar com as autoridades locais, nacionais e internacionais na prevenção e transmissão da doença, além de evitar problemas durante a sua viagem, pois você pode ter a permissão de entrada negada e até empedido de embarcar para alguns destinos.

Alguns governos e companhias aéreas estão bastante vigilantes a esta situação, alguns exemplos:
- Recentemente, um cliente da empresa para qual presto serviço teve a entrada na Costa Rica negada, pois não havia tomado a vacina com menos de 10 dias. Apesar de ter tomado e dos nossos avisos, ele tomou 8 dias antes da viagem e foi deportado na imigração do Aeroporto de San Jose;
- Países como China e Líbano estão exigindo a vacinação para passageiros originados no Brasil;

- A companhia aérea Emirates, por exemplo, mandou um comunicado recente aos agentes de viagem informando que caso o passageiro não apresente o certificado será impedido de embarcar para alguns destinos;

Vacinação: para se prevenir, procure um posto de saúde mais próximo da sua residência. Após se vacinar, verifique se a enfermeira colocou corretamente o lote e registro da vacina, depois digija-se a ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, localizada nos principais aeroportos internacionais do país para emitir seu Certificado Internacional de Vacinação.

Boa Viagem! Turismo responsável e sustentável! 
Postar um comentário