Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Tendências do Turismo: Viajante Amador-Especialista

Baseado em uma ampla pesquisa com 2.719 profissionais do setor no mundo todo, incluindo o Brasil, e com 30 executivos e especialistas – representantes de empresas como Kayak, Forrester Research, LAN e Qatar Airways – o estudo, feito pela Amadeus, aponta três grandes tendências relacionadas à ampla difusão de informações e as novas tecnologias em relação ao mercado de viagens:
O viajante amador-especialista: a Internet viabilizou muito mais informações para o viajante – seja por meio de conteúdo profissional ou avaliações pessoais e outras mídias sociais. Mesmo com orçamentos reduzidos, é possível fazer bom uso de todo esse conhecimento de modo a fazer a escolha mais viável.

A viagem informatizada: a tecnologia impactou significativamente o processo de pesquisa e reserva, por exemplo, mas nem tanto a experiência da viagem em si. Uma explosão de inovação está prestes a transformar o início ao fim da viagem. Aplicativos móveis, conteúdo interativo, ferramentas de geoprocessamento e realidade virtual trarão grande inovação a experiência do viajante nos próximos anos.
Último de uma série de relatórios investigativos, “O viajante amador-especialista” contém entrevistas com 30 líderes e pensadores do setor de turismo e mais uma pesquisa com aproximadamente 3.000 experts do turismo global.
Todos os segmentos grandes e pequenos: o segmento de serviços de viagens como viagens de aventura, religiosa e casamentos oferecem oportunidades de receitas adicionais. Todos os nichos, do maior ao menor: as empresas de viagens encontrarão cada vez mais oportunidades em nichos, tanto na venda de serviços personalizados, como na oferta de promoções serviços adicionais. Novos destinos estão na pauta de viagens: 86% dos entrevistados acreditam que haverá mudanças – de menor a maior grau – na escolha dos destinos, levando em consideração um maior apelo dos lugares exóticos, por conta da confiabilidade e melhor acesso às informações a respeito dessas localidades (Olha a Amazônia aqui).
O relatório inclui uma extensa pesquisa e suas principais conclusões: como a recessão pode efetivamente trazer novas oportunidades de negócios e inovações para o setor de viagens e turismo, o ganho de poder do consumidor de viagens graças às últimas evoluções da Internet ou dos novos serviços de viagens que estão sendo requisitados – e fornecidos.

A ascensão das economias do BRIC
Conforme as economias do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) continuarão a crescer, o cenário do turismo e das viagens corporativas tendem a se modificar. A pesquisa da Amadeus prevê que, até 2020, a China será o terceiro maior destino do mundo, à frente da Espanha, que tradicionalmente ocupava o segundo lugar. Além disso, esses países – a partir de uma melhor situação econômica de seus habitantes – enviarão mais turistas para os outros destinos. As grandes empresas de viagens deverão especializar-se mais nas culturas e gostos brasileiros e chineses, por exemplo, além dos norte-americanos e europeus – tradicionais mercados emissores.
Ainda, 75% dos entrevistados acreditam que as reservas online não substituirão totalmente o mundo offline, principalmente nas localidades emergentes, uma vez que a interação pessoal e o bom atendimento são considerados pontos cruciais, reforçando o posicionamento das agências de viagens tradicionais.
“Não podemos, ainda, nos esquecer que, com o anúncio da Copa do Mundo de 2014 e as Olímpiadas, em 2016, a serem realizadas no Brasil, o cenário de crescimento do nosso turismo será fortemente acelerado. Estaremos na mira do mundo e precisamos estar certos desse nosso papel, em termos de infraestrutura e informações sobre nosso país. As mídias sociais serão uma grande oportunidade de expormos nossos diferenciais e cultura.”
Ian Wheeler, vice-presidente da Amadeus, sobre o estudo e o lançamento da solução Affinity Shopper: “Nós nem sempre entramos em uma loja sabendo que queremos uma camisa azul e uma gravata listrada. Da mesma forma, nem sempre o turista sabe para onde quer ir. Com o Affinity Shopper, o viajante pode experimentar diferentes configurações, até fazer a melhor escolha, dentro de seus desejos e necessidades. Essa é uma das tecnologias nascentes que poderá ajudar a indústria a fazer uso de soluções mais intuitivas e cativar esse novo perfil de viajante, ansioso por diferentes experiências e mais suscetível a aventuras.”
Fonte: Panrotas e Amdeus Brasil, edição Fabio Romero
Link para o estudo: http://www.amadeus.com/latamkc/latamkc_swp_pt.html
Postar um comentário