Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Flight Report – Estréia da Azul na rota Belém – Belo Horizonte – Belém

Vôo Azul AD 4191 Belém – Belo Horizonte (Confins)

Aeronave: Embraer 195, de 118 lugares – PR – AYM – adesivado “Especialidades Nestlê”, batizada com sugestivo nome de “Cada vez mais Azul”.

A estréia não poderia ser em melhor estilo, o pátio do Aeroporto Internacional de Belém estava concorridíssimo, com nada menos que 10 aeronaves em solo (ver post específico). O Embraer 195 estacionou na posição remota, próxima ao Box 6, o que exigiu o desembarque e embarque em posição remota, em outras palavras, a pé pela pista.

A avaliação:

1. Reserva: 10
A reserva foi feita totalmente on line, rápido e prático, sem maiores dificuldades. O site da companhia segue o modelo das low costs européias, muito colorido, com muitas informações sobre as rotas, preços e destinos atendidos por meio da Azul Viagens. As regras tarifárias aparecem de forma clara e sem custos disfarçados embutidos, como seguros. A marcação de assento também foi feita de forma tranqüila e cumprida durante o check in.

2. Check in: 7
Os procedimentos de check in da Azul precisam ser mais eficientes. Para o número de passageiros da aeronave (máximo de 118), dois postos de atendimento talvez sejam suficientes, mas precisam ser mais eficientes. Apesar de ter chegado 1,5 hora antes do vôo, passei quase 30 minutos para ser atendido, isso porque havia, apenas, seis pessoas a minha frente. Não havia fila para prioridades, que eram chamadas do meio da fila à medida que chegavam. Os totens de auto atendimento estava distantes dos balcões de check in e não estavam sendo utilizados.

3. Aeronave: 10
O Embraer 195 da Azul estava cheirando a novo. Na configuração de assentos 2 + 2 ajuda bastante na circulação dentro da aeronave. Poltronas confortáveis, janelas largas, bastante espaço para as pernas, banheiros amplos e boa iluminação ajudam a tornar a viagem menos cansativa. A empresa está de parabéns pela escolha do modelo brasileiro.

4. Entretenimento: 7
Apesar de possuir monitores individuais para a futura Tv ao vivo a bordo, as mesmas ainda não estavam funcionando. Apenas uma revista de marketing interno circulava entre os passageiros, com propagandas sobre os serviços da empresa e roteiros da Azul Viagens. Pelo horário do vôo (de madrugada), não fez tanta diferença.

5. Serviço de bordo: 10
Pela tarifa cobrada R$ 179,00 + taxas, honesto. Batatas fritas, cookies, biscoito integral e amendoins compunham as opções sólidas a escolha. Entre as bebidas, o básico, refrigerantes, água e sucos. O diferencial estava na quantidade e na forma de servir: as aeromoças anotam os pedidos e entregam os mesmos individualmente, sem carrinhos pelos corredores e em quantidades generosas, afinal as bebidas eram servidas em latas e caixinhas, em porções de 330 ml, com copos com gelo. Próximo do pouso, cookies e cafezinho, um mimo a mais. Outro destaque foi a eficiência e rapidez, uma exigência devido ao horário de viagem. Serviram tudo rapidamente, em pouco mais de 30 minutos, as luzes já estavam desligadas e curtíamos um sono tranqüilo até o pouso.

6. Check out: 7
A chegada em Belo Horizonte acontece um pouco antes da hora do rush no aeroporto, que acontece a partir das 06:50h da manhã, quando aproximadamente, 15 vôos chegam a Belo Horizonte (Confins). Mesmo assim, houve uma espera considerável pela restituição das bagagens, quase 20 minutos até o último passageiro receber sua bagagem, além de chegar a conta gotas.

7. Tripulação: 9
Uniforme azul claro, bem comportado. Aeromoças simpáticas, com informações dadas de forma diferente. Bom dia, boa viagem, boa estada deram um diferencial ao tradicional speech das companhias aéreas. A uma delas faltou um pouco mais de simpatia, um pouco compreensível, dado ao horário.

8. Avaliação Geral: 8
O primeiro vôo da Azul, talvez pelo horário (de madrugada), foi sem maiores emoções. Nenhum faixa de boas vidas, menção dos funcionários ou da direção da empresa. Neste ponto, afinal era uma estréia, a companhia poderia preparar em speech mais caprichado ou algo do gênero.
Postar um comentário