Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Mercado AAA: o luxo da experiência

Recentemente, no Club Transatlântico, em São Paulo, ocorreu a palestra com o tema “Business: Mercado AAA no Brasil”, que foi dividida em apresentações de três executivos: o vice-presidente da Alatur, Ricardo Ferreira, o diretor da Rimowa (fabricante de malas de luxo), André Von Ah, e o consultor em Aeronaves Corporativas da loja Tools & Toys, Túlio Silviano Brandão. Ao analisar o impacto deste mercado – também conhecido como “triple A” – no Brasil, Von Ah afirmou que o segmento tem crescido cada vez mais no País. “As vendas de luxo têm crescido 23% no Brasil. Uma prova disso é que, a cada 35 dias, uma Ferrari é vendida no País”, apontou ele. “Atualmente, temos 131 mil brasileiros milionários [segundo pesquisa feita pelo banco Merrill Lynch], que impulsionam diretamente os gastos neste segmento”, completou. Brandão também reforçou a análise feita pelo diretor da Rimowa, destacando também que o mercado brasileiro ainda tem muito a crescer neste nicho. “No último ano, o mercado de luxo brasileiro movimentou US$ 6,5 bilhões, o que representa apenas 1,5% do faturamento deste segmento no mundo”, apontou ele. “Ainda estamos ‘engatinhando’ neste mercado, o qual deve crescer 50% em dois ou três anos no País”, projetou.

EXPERIÊNCIAS, SEGURANÇA E “BRINQUEDOS”
Além de comentarem o cenário do segmento AAA no Brasil, os executivos falaram também sobre a tendência deste mercado, além de apresentarem seus produtos aos presentes. O vice-presidente da Alatur, por exemplo, destaca as tendências do luxo na indústria de viagens. “Acredito muito no luxo da experiência”, disse ele. “No entanto, acho que a ‘sobriedade’ autêntica dos destinos e locais deve prevalecer, evitando-se a promoção de atrações ‘montadas’ ou produzidas”, analisou . Já o diretor da Rimowa, por sua vez, explica que o luxo oferecido por suas malas está no design, praticidade e resistência. “Nosso pontos principais são a leveza, design e durabilidade dos produtos, que são revestidos com polibicarbonato”, explicou. Por fim, Brandão apresentou os produtos vendidos em suas lojas, os quais ele classifica como “brinquedos para gente grande”. “Investimos R$ 4 milhões na abertura na Tools & Toys, no Shopping Cidade Jardim, que, inicialmente, está focada na venda de transportes náuticos e aeronáuticos”, explicou. “Além de um helicóptero da Sikorsky, estamos comercializando iates do Grupo Ferretti, cujos preços podem chegar até 16 milhões de euros”, revelou.

Fonte: Panrotas, editado por Fabio Romero

Comentário: Após ler esta notícia, publicada no site Panrotas (http://www.panrotas.com.br/), pensei sobre o Destino Amazônia, pois alguns operadores vendem a Amazônia desta forma, não tanto pela qualidade dos serviços, mas pelos preços cobrados, ou seja, na maioria dos casos, o alto valor do serviço está associado a um elevado padrão de serviço, o que não ocorre na prática. Exemplificando: muitos viajantes acham elevados as diárias dos hotéis de selva, comparativamente, aos similares de praia, nos quesitos: qualidade do serviço, acomodações e entretenimento oferecidos. Resultado: a Amazônia tem alto potencial para as "experiências autênticas" as quais se refere o vice-presidente da Alatur, contudo necessitamos agregar melhor qualidade aos serviços prestados, na comparação com nossos concorrentes potenciais (na ótica do viajante).
Postar um comentário