Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

domingo, 12 de setembro de 2010

Copa de 2014, decisões técnicas e políticas

Rivalidades a parte, mas a pergunta que não sai da cabeça dos viajantes que visitam Belém e Manaus é: "porque Belém não foi escolhida?". O estádio de vocês está praticamente pronto, tem muitas atrações na cidades, bons hotéis, etc. Falta de prestígio político, maior empenho do trade turístico, falta de emprenho das grandes empresas locais, entre outros motivos, são os alegados para a perda em relação a Manaus. Um fato curioso, recentemente divulgado, é a o que se espera para depois da Copa de 2014. No caso amazonense, o novo estádio, com capacidade para 46 mil pessoas, será um verdadeiro elefante branco no meio da floresta, uma vez que a média de público do campeonato local não chega a 1.100 participantes, se considerarmos todos os jogos realizados. Já em Belém, além de ter o estádio praticamente pronto, a média de público é bem mais elevada, inclusive em eventos não futebolísticos, uma vez que o complexo também é olímpico. Nas etapas do Gran Pix Internacional realizadas, anualmente, em Belém, registram média de público acima de 30 mil participantes (Detalhe: o governo atual, por falta de visão estratégica, quase perde o evento que já é realizado na cidade a mais de 7 anos). Conclusão: do ponto de vista técnico e financeiro, seria Belém; do ponto de vista político, foi Manaus; do ponto de vista amazônico: tanto faz, o que importa é que temos uma sub-sede amazônica. E vocês, caros leitores, pensam o quê... para ajudá-los publico as fotos dos dois estádios:
 Foto: Mangueirão, Estádio Olímpico do Pará, atende a boa parte das exigências da FIFA
Foto: Novo Vivaldão, qual o lagado pós-copa?
Fonte das fotos: Google Pics
Postar um comentário