Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

domingo, 29 de agosto de 2010

Especial Cidades Médias: Destaques Amazônicos

Caros leitores, a Veja (Edição 2180) publicou uma reportagem especial sobre as cidades médias de todo o Brasil. Separei para vocês, os destaques amazônicos:
1. Marabá, chamada de "Tigre Amazônico", cresce mais que muitos países asiáticos. A cidade esta se tornando o principal pólo de desenvolvimento do sul e sudeste do Pará, considerada tamném uma das regiões mais promissoras do país. Novos hotéis (rede Solare), shopping center e indústrias na área de siderurgia confirmam o desenvolvimento elevado da cidade;
2. No setor de comércio e serviços, os destaques de crescimento econômico foram: Itaituba (8,9%), um dos mais altos do Brasil; Castanhal (7,3%), com seu novo pólo industrial e de distribuição, onde já atuam a Natura e a Nestlê, atraia cada vez mais empresas; Marituba (6,6%), na Região Metropolitana de Belém, começa a atrair condôminios de moradores em busca de melhor qualidade de vida, escolas e investimentos; Abaetetuba (5,1%), próximo ao distriti industrial de Barcarena, se destaca pela oferta de serviços; 
3. No setor industrial, especificamente o de Mineração, o destaque vai para Parauapebas, com 7,4% de crescimento;
4. Nos setores agricola e de produtos alimentícios, os destaques são Santarém (6,8%), a cidade pólo do oeste do estado do Pará; e Bragança, no nordeste do Pará (5,5%), voltada a a pesca, hoje, beneficia boa parte dos pescados que antes se dirigiam em natura para serem beneficiados fora do município;
5. Ainda na Amazônia e entorno, temos Ji-Paraná (RO), Paço do Lumiar (MA), Açaílândia (MA), Imperatriz (MA) e Sinop (MT);
Mas caro "blogueiro", o que tudo isso tem haver com Turismo?  Tudo! Hoje, boa parte dos fluxos turísticos na Amazônia, tem haver com o mercado "business", ou seja, quanto mais empresas, industrias e as respectivas com as conexões externas (outras cidades, empresas, mercados) geram mais viagens de negócios e, por extensão, de lazer. Os novos negócios precisam de: hotéis, agências de viagens, transportadoras turísticas, guias de turismo, organozadoras de eventos, restaurantes, e por aí vai.
Postar um comentário