Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Aumento número de vôos internacionais em todo o Brasil e na Amazônia

Atualmente, viajar do Brasil para o exterior e vice-versa é muito mais prático e fácil que alguns anos atrás. Hoje, o Brasil possui 933 vôos diretos semanais, em 91 rotas para outros países de praticamente todos os continentes, saindo de 16 aeroportos. No ano de 2009, novos vôos e companhias entraram em operação no país, entre eleas destaque para: Guarulhos-Tel-Aviv (Israel) pela companhia aérea El Al; Guarulhos-Istambul (Turquia) pela Turkish Airlines; Brasília-Atlanta (EUA) pela Delta Airlines; e Galeão-Charlotte (EUA) pela US Airways.
As empresas americanas estão apostando no mercado brasileiro, mas empresas do Oriente Médio, como Qatar e Emirates, também ampliaram freqüências e criaram rotas. Na Amazônia, Manaus ganhou vôos para Miami e Caracas, via TAM; e Atlanta, via Delta Airliners.

Um fato positivo para o mercado brasileiro é a diversificação das cidades atendidas, apesar de o grande portão continuar sendo São Paulo (Guarulhos), seguido pelo Rio de Janeiro (Galeão), outras cidades entraram em rotas internacionais, seja para o Mercosul (Argentina, Uruguai , Paraguai e Brasil), via Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis; Europa, via Nordeste; Estados Unidos, via Amazônia. O vôo mais recente é Belém – Paris, via Air Caraibes (Ver postagem seguinte).

Os 16 aeroportos que recebem vôos internacionais são: Belém, Boa Vista, Manaus, Brasília, Fortaleza, Natal, Recife, Maceió, Salvador, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre, somando 91 rotas e 42 companhias aéreas, para 45 destinos internacionais, incluindo as principais nações da Europa (Alemanha, Espanha, França, Grã-Bretanha, Holanda, Itália, Portugal e Suíça), América do Norte (Canadá, Estados Unidos e México), América do Sul (com exceção do Equador) e ainda Emirados Árabes Unidos, Turquia, Israel e África, além de conexões imediatas para Ásia e Oceania.

Fonte: BUSINESSTRAVEL - TEMPO REAL e Infraero, 2010
Postar um comentário