Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

terça-feira, 2 de junho de 2009

Mitos e verdades sobre o fluxo turístico para o Pará: a distância dos mercados emissores!

A distância dos mercados emissores é uma problemática associada aos destinos turísticos distantes de seus mercados emissores. Será que os turistas não estariam dispostos a nos visitar, por que estamos muito longe de seus locais de origem? Vamos aos fatos... a distância, de fato, encarece o acesso ao destino, contudo o aumento do fluxo provoca o efeito inverso, a redução de tarifas. Se a distância impede nosso desenvolvimento, porque então os destinos caribenhos recebem charters (vôos fretados) diários de diversas cidades européias e americanas a mais de 7, 8 horas de distância? Cancun (México), Republica Dominicana, Cuba, San Martin, entre outros, recebem vôos de diversos países. Mas podemos alegar que estes destinos possuem imensos complexos de lazer que atraem visitantes em massa. Tal fato é verdadeiro, contudo não em si mesmo. O turismo de “sol e mar” será a principal justificativa para a consolidação destes destinos turísticos? Por isso nosso baixo desenvolvimento?

Os dados de fluxos turísticos para a Amazônia mostram que o Pará é o que recebe maior número de visitantes, pouco mais de 500 mil contra 350 mil do Amazonas (Embratur, Paratur, Amazonastur, 2006 e 2007), o segundo colocado. Entretanto o estado vizinho possui uma imagem mais consolidada que a nossa, além de estar mais distante em termos econômicos e tempo de viagem. Mais uma vez vemos que a distância não é um fator tão preponderante e sim marketing e consolidação do produto. Conclui-se que a facilidade de acesso, maior no nosso caso, não necessariamente criará condições para o aumento do número de visitantes se nossa imagem não estiver consolidada.

Ainda temos uma pergunta sem resposta, se o turismo de “sol e mar” é o principal fator de atração, como ficam as cidades que não possuem praias? Será que não podem atrair um número elevado de visitantes? Bem... na próxima edição falaremos de um outro mito...

Então podemos considerar este mito como... FALSO!
Postar um comentário