Benvindo, Bienvenido, Welcome, Bienvenue, Wilkomen, 歓迎, приветствовать, الترحيب, 歡迎, Benvenuto, Καλώς ήρθες

sábado, 3 de setembro de 2011

Viajando e Aprendendo: América do Sul em Família... Buenos Aires...

Em setembro de 2011, viajei com um grupo que organizei em parceria com a Colombo Turismo para a Argentina e Uruguai, passando por Buenos Aires, Colonia del Sacramento, Montevideo e Punta del Leste, com cerca de 38 passageiros.
Embarque imediato...
Novo uniforme.
Puerto Madero.
Casa Rosada.
Flor pra lá de moderna.
Com o brother no parque.
Sr. Tango, um Show de Tango.
San Isidro.
Hotel Orly.
Colônia del Sacramento: ruas medievais.
Montevideo.
Fotos mais comentadas.


Esta viagem faz parte, também, de uma pesquisa que estou desenvolvendo no mercado de turismo emissivo aqui no Pará. A pesquisa envolve o teste de novos roteiros e a forma como são operados. O roteiro, assim como de São Luis com Lençóis Maranhenses e Santarém com Alter do Chão, foram organizados por mim e operados com a TAM, Gol, Valeverde Turismo, Colombo Turismo, hotel Premier (São Luis), hotel Sandis (Santarém) e Acatur Turismo (Santarém), além das Guias de Turismo Iraneide Vilhena e Ana Luz.
As operações tem se mostrado um sucesso, pela forma e valores cobrados, com uma procura bastante elevada, sendo que em todos os roteiros ficaram ao menos 10 passageiros na lista de espera. Vejamos os principais resultados, sendo que alguns podem se reverter em tendências para os próximos anos tanto para excursões rodoviárias quanto aéreas:

1. Há um grande mercado de novos viajantes e reprimido pelos altos preços cobrados na maioria dos pacotes turísticos;
2. A relação custo benefício percebida pelo viajante tem mudado. 100% dos passageiros destas viajens adoram o aspecto da inclusão de "todos os passeios na programação", ou seja, quando num determinado local a visita é obrigatória, o valor de ingressos, traslados e passeios já estarem inclusos no roteiro, sem as cobranças excessivas de opcionais;
3. 30% dos passageiros se queixaram da impessoalidade de grandes operadores, ou seja, não conseguem ter um tratamento mais personalizado, se remetendo, diante de um problema, a centrais telefônicas que demoram a dar uma solução para o problema;
4. 50% dos passageiros elogiaram o serviço de traslado (residência-aeroporto-residência) oferecido na origem (em Belém) a um valor bastante acessível: R$ 10,00 por pessoa/trajeto;
5. 100% dos clientes acharam muito positiva a forma de pagamento, em até 12 sem juros, possibilitando famílias com nível de renda de até 3 salários mínimos pagarem parcelas pequenas e viajarem com mais membros familiares;

Nos países visitados (Argentina e Uruguai), dentro da série Viajando e Aprendendo, destacaria os seguintes aspectos:

Positivos:
- Preços competitivos: os preços praticados pelos operados internacionais para grupos são muito competitivos, possibilitando a realização de bons negócios e preços baixos, com bom padrão de qualidade e a inclusão de vários serviços, deminuindo, assim, o preço final do pacote;
- Tarifas aéreas baixas: a tarifa BEL-BUE (EZE)-MVD-BEL foi bastante competitiva, facilitando o acesso ao destino, mesmo a uma distância considerável, ou seja, a distância não é um fator tão decisivo e sim o preço;
- Espaços públicos conservados: a manutenção de espaços públicos em ambas as cidades é execelente (Parques, praças, calçamentos, ramblas, etc.) , possibilitando extensos passeios a pé, além de atrações "fora do circuito" para os visitantes;
- Simpatia nos serviços públicos dos terminais (neste roteiro: dois aeroportos e um porto): em ambos os países, passar pelo controle alfandegário, da política federal ou para resolver problemas de perda de documentação foi uma tranquilidade, com funcionários sorridentes, prestativos e ágeis. Uma grata supresa, pois as notícias recebidas da Europa, Brasil e Estados Unidos nos remetem a um tratamento desrespeitoso, desumano e demorado.

Negativos:
- Padrão hoteleiro: há no Brasil um grande movimento para a tentativa de padronização do setor hoteleiro. Nos países visitados é notório também a falta de padronização, hoteis na mesma faixa de preço podem oferecer qualidade diferente na prestação de serviço. Outros fatores são mais relevantes, como localização, antecedência da reserva e período do ano;
- Acessibilidade ao terminal: tanto o Aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires; quanto de Carrasco, em Montevideo; ficam a uma distância considerável do centro da cidade e possuem um acesso muito difícil para quem não optar por transfer regular ou taxis, que cobram um absurdo por corridas relativamente curtas. Os preços são marjorados em mais de 30%, tabelados e muitos não aceitam fazer corrida pelo taxímetro (que geralmente sai mais barato). Qualquer semelhança ao Brasil não será mera coincidência?   

Postar um comentário